Programa 10-04

Programação da Sala dos Sons do dia 10-04-2012

COMPOSIÇÕES ELETROACÚSTICAS DOS PROFESSORES DO DEPARTAMENTO DE MÚSICA DA UFRGS

DIREÇÃO ARTÍSTICA: PROF. DR. E.F.FRITSCH

ONDE: Sala dos Sons – Av. Paulo Gama, 110 – 2 andar da Reitoria da UFRGS
QUANDO: 10 de abril – horário: 18h

ENTRADA FRANCA

PROGRAMA

Treliça – sintetizador e sampler  (2011) – Luciano Zanatta

 Composição que explora as relações intervalares, tanto melódicas quanto harmônicas, de um conjunto de alturas extraído da série harmônica. Este conjunto de alturas é utilizado de duas maneiras: como escala, na parte do sampler, de onde é obtido material melódico e harmônico e como parciais para gerar uma forma de onda, na parte do sintetizador, gerando material timbrístico.

Realidade:  canelada! – sons gravados e processamento (2011) – Luciano Zanatta 

Nesta música é utilizado como material fonte principal o som de instrumentos musicais construídos pelo artista plástico Chico Machado. Os sons foram obtidos a partir de improvisações gravadas – as quais foram posteriormente editadas, processadas e recombinadas. O processo gera relações entre os gestos e os materiais. Estas relações são, então, explicitadas ou contrapostas por outros sons que são gerados pelo processamento ou obtidos de outras fontes.

Synthetic Horizon – música acusmática (2005) – Eloy F. Fritsch

Sinthetic Horizon foi composta em 2005 com o intuito de exteriorizar, sob a forma de música acusmática, a inquietação decorrente da reflexão sobre o mundo cibernético sintético que vem sendo criado pela humanidade. A intenção do compositor é conduzir o ouvinte a uma viagem por ambientes sonoros artificiais, projetados por texturas eletrônicas. A estréia de Sinthetic Horizon  aconteceu em outubro de 2005  durante o evento Música Acusmática no Museu – Apresentação de Música Eletrônica para Orquestra de Alto-Falantes, no Museu da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS.

Resonance – música acusmática (2008) – Eloy F. Fritsch

Obra musical acusmática criada em 2008 no Centro de Música Eletrônica do Instituto de Artes da UFRGS e no estúdio particular do compositor. Em seu discurso eletroacústico, Fritsch busca a expressividade pela organização de sons produzidos por diferentes métodos de síntese: granular, aditiva e modulação de freqüência. As amostras de percussão interagem com passagens sintetizadas reforçando a intenção de certos gestos, enquanto que, a projeção sonora colabora para a articulação espacial com trajetórias, ambientação e localização dos sons.

Sobre os compositores:

 Luciano Zanatta (1973 –  ). Estudou Composição na Ufrgs com Celso Loureiro Chaves e Antônio Borges Cunha, obtendo os títulos de Bacharel, Mestre e Doutorem Composição. Participou do grupo o Os Relógios de Frederico, lançando três discos. Gravou também um disco solo chamado Volume 2. Atualmente é professor adjunto do Dep. De Música da Ufrgs

 Eloy F. Fritsch (1968 –  ) é compositor, tecladista e professor do Departamento de Música da UFRGS. Criou o grupo Apocalypse em 1983 tendo gravado 12 álbuns e se apresentado no Brasil e exterior. Como músico eletrônico lançou 9 álbuns de música para sintetizadores, um livro e um DVD de música eletroacústica. É também professor do Programa de Pós-graduação em Música, pesquisador CNPq e coordenador do Grupo de Pesquisa em Computação Musical da UFRGS.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s